Brasileiros estão viajando mais de avião

ministério do Turismo

Em tempos de crise econômica surpreendemtemente um setor vem crescendo nos últimos anos no Brasil. O ministério do Turismo divulgou na última semana uma pesquisa que afirma que brasileiros têm viajado mais de avião.

Segundo o boletim mensal do ministério, bilhetes áereos são os preferidos dos brasileiros na hora de planejar a viagem. Em abril deste ano mais de 64% dos viajantes que tinham interesse de viajar afirmaram que pretendiam fazer ao menos uma viagem de avião até outubro deste ano.

Esse porcentual é um dos melhores na história da Sondagem do Consumidor, levantamento mensal do Ministério do Turismo que mede a intenção dos brasileiros de viajar dentro ou fora do país. Só perde para junho de 2014 quando esse indice chegou a 66%. A pesquisa foi realizada com 2 mil famílias de sete capitais brasileiras.

Conforme o Ministério, as viagens de avião tiveram o melhor abril dos últimos 10 anos. No ano passado, os aeroportos brasileiros registraram 94,6 milhões de desembarques domésticos, novo recorde histórico, frente aos 88,9 milhões verificados em 2013. O Ministério do Turismo usou como base os dados da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e da Agência de Nacional de Aviação Civil (Anac).

Para o Diretor do departamento de Estudo e Pesquisa do Ministério do Turismo, José Francisco Salles Lopes, os preços mais competitivos deram novo impulso ao mercado aéreo nos últimos anos.

A pesquisa também apontou que o crescimento da oferta e disponibilidade de voos e assentos. De acordo com dados da Associação Brasileira das Empresas Aéreas, Abear, as quatro empresas aéreas brasileiras associadas aumentaram a frota de aviões de 450 para 526 entre 2012 e 2013, com uma projeção de chegar a 976 aeronaves em 2020.

Outra relatório divulgado pelo Fórum econômico Mundial, o Relario de Competitividade em Viagens e Turismo 2015 que foi divulgado no inicio de maio, o Brasil avançou 45 posições no quesito Competitividade de Preço, saltando da 126ª para a 81ª colocação entre 140 países analisados.

ministério do Turismo